CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

quinta-feira, janeiro 31, 2008


"De Sesimbra com Amor


Vai continuar a falar-me pela palavra escrita ou oral. A ausência física é dolorosa, mas justificável por aceitável; a das palavras seria fatal. Elas foram o móbil da sedução. Serão elas a permitir a sobrevivência da presença."
-
Harry Haller

"O Futuro é assim....uma coisa muito bonita....
Tu andas sempre à procura dele e quando lá chegaste ele já não existe
e tens de continuar
à procura dele...."
*

Etiquetas:

quarta-feira, janeiro 30, 2008

MARAVILHA DE FOTO



Joel Santos - "Pescador de Sonhos":


"A minha madrugada de Natal foi passada aqui.

Estavam 3 graus negativos e eu tinha 6 t-shirts vestidas, mais nada.

Uns dias antes tinha apanhado 43 graus positivos e não tive tempo de me prevenir. Já devia saber, é das tais coisas...

Os pescadores do rio Li Jang usam os corvos marinhos para pescar durante a noite/madrugada, usando as candeias para as aves verem os peixes.
Algumas horas antes, bem de noite, eu e o senhor andámos à pesca... e o mais curioso é que não percebiamos absolutamente nada do que um dizia ao outro.


No fim apontei para a máquina e fiz uns gestos que muito remotamente significavam "de manhã gostava de o ver de novo".
Fui dormir 3 horas, apanhei boleia de mota de um transeunte (a minha cabeça estalava de frio, de tal maneira que tirei o capacete para proteger somente a face do vento cortante) e... lá estava o senhor a trabalhar no sitio onde nos tinhamos despedido.


Faço ideia o que ele pensou de mim... mas creio que ficámos amigos, pois cada um pescava à sua maneira.

Um peixes, outro fotos.
Alimento para o corpo, alimento para a alma."
Um abraço!
-

Joel Santos
27.9.2007

Etiquetas:

AH! Que raio de mau feitio o meu.
Então não é que ontem na SIC notícias a Drª Maria José Morgado, veio dizer que "devemos ter respeito por todos aqueles que em Portugal têm denunciado a corrupçã0"(?! )
Mas eu também acho que sim!
Respeito por todos aqueles que, sem populismos ou protagonismos e de forma correcta, e quando digo correcta é de acordo com a lei, denunciam a corrupção venha ela de onde vier.

Mas apoiar afirmações que ainda por cima considera abstractas, que ainda por cima diz, ela Maria José Morgado, "não pretendem atingir o bom nome de ninguém"... Oh Senhora Procuradora, não se esqueça de que é quase o braço direito do Senhor Procurador Geral da República.

Não se esqueça que é uma mulher de investigação , de indícios, de factos concretos e não de afirmações abstractas.
Não se esqueça de que o País tem os olhos em cima de si.
Que "o País precisa de uma advocacia forte e capaz de apontar estes casos" ?
Ai eu também concordo.
Mas uma advocacia forte, para além de ter esse DEVER, tem ainda o dever de o fazer de forma correcta. Não em Praça Pública. Não de forma espalhafatosa e à procura de protagonismo ou, não sei que primeira página de que jornal.

Se eu fico contente caso o Dr. Marinho Pinto consiga provar o que trouxe a um país inteiro? AH pois fico! Mas ficaria mais contente se tivesse ouvido noticiar:
"Marinho Pinto, dá entrada a denuncia de corrupção contra a,b, ou c, na Procuradoria Geral da República".
Aí eu diria: Ora aqui temos um Bastonário com......coragem!

Se não estamos "num qualquer processo crime" então não estamos em nada. Entramos em especulação. E especulação é sempre especulação não passa disso para além de trazer consigo mais confusão e descrédito .
Pouco me interessa que se dê a entender o que quer que seja sobre quem quer que seja.
O que me interessa é que na realidade , com seriedade, se denunciem os casos de corrupção ou quaisquer outras atitudes ilicitas, mas que tal se faça pelas vias legais que o Dr. Marinho Pinto não pode desconhecer.
Já num discurso de abertura do Ano Judicial, que ontem teve lugar no Salão Nobre do Supremo Tribunal de Justiça, o Sr. Bastonário reafirmou algumas das suas posições e, do seu discurso muita alguma coisa de concreto se tirou, não afirmações veladas e abstractas quanto a corrupção nos meios politicos, mas mais objectivas no que se refere a medidas tomadas ultimamente pelo Governo quanto à Justiça.
Agora, reafirmo também que, quando se pretende fazer uma acusação publica e ainda para mais através dos media, não basta dizer que há um dirigente, um politico,um não sei quem que fez ou aconteceu. Há que dizer os nomes.

E se a Drª Maria José Morgado tem a esperança de que um dia se discutam estas questões sem folclores ou alaridos, (e eu também tenho pode estar certa), então reconheçamos que esta forma se não é folclore, é alarido.

Ficar pelas suspeitas é manchar muita gente.
Não há suposições nem acusações veladas quando se pretende ser sério.
-
ACCB

Tagged with: , ,

Etiquetas:

terça-feira, janeiro 29, 2008

Não sei que me deu hoje para postar este Clip
Ou talvez saiba.

Dedico-o a um militar.

Dedico-o a todos os que têm vontade de mudar e fazer sempre a mudança.
Será retórica. Será. Mas é paixão também.
A Paixão de não esperar. A Paixão de fazer.
A Paixão de ser autêntico que, esperar não é saber.
-
E, Para Não dizerem que Não Falei hoje de Flores, aqui fica:

*
De Geraldo Vandré - Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores


Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...
-
Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição...

-


PARABÉNS!!!!

MULHER


Não quero uma mulher
Que seja gorda ou magra
Ou alta ou baixa
Ou isto e aquilo.
Não quero uma mulher
Mas sim um porto, uma esquina
Onde virar a vida e olhá-la
De dentro para fora.
Não espero uma mulher
Mas um barco que me navegue
Uma tempestade que me aflija
Uma sensualidade que me altere
Uma serenidade que me nine.
Não sonho uma mulher
Mas um grito de prazer
Saindo da boca pendurada
No rosto emoldurado
No corpo que se apoie
Nas pernas que me abracem.
Não sonho nem espero
Nem quero uma mulher
Mas exijo aos meus devaneios
Que encontrem a única
Que quero sonho e espero

Não uma, mas ela.
E sei onde se esconde
E conheço-lhe as senhas
Que a definem.
O sexo Ardente, a volúpia estridente
A carência do espasmo
O Amor com o dedo no gatilho.
Só quero essa mulher
Com todos seus desertos
Onde descansar a minha pele
Exausta e a minha boca sedenta
E a minha vontade faminta
E a minha urgência aflita
E a minha lágrima austera
E a minha ternura eloquente.
Sim, essa mulher que me excite
Os vinte e nove sentidos

A única a saber
O que dizer
Como fazer
Quando parar
Onde Esperar.
Essa a mulher que espero
E não espero
Que quero e não quero

Essa mulher
porto
esquina
Que desejo e não desejo
Que outro a tenha.
Que seja alta ou baixa
Isto ou aquilo
Mas que seja ela
Aquela que seja minha
E eu seja dela
Que seja eu e ela
Eu
ela eu lá nela
Que sejamos ela.
E eu então terei encontrado
A mulher que não procuro
O barco, a esquina, Você. Sim, você, que espreita
Do outro lado da esquina, no cais,
A chegada do marinheiro
Como quem apenas me espera.
Então nos amarraremos sem vergonha
À luz dos holofotes dos teus olhos,
E procriaremos gritos e gemidos
Que iluminarão todas as esquinas.
Será o momento de dizer
Achei/achamos amei/amamos
E por primeira vez vocalizar o Somos,
pluralizando-nos
Na emoção do encontro.
Essa a mulher que não procuro
nem espero.Você, viu?
Você!


Bruno Kampel

segunda-feira, janeiro 28, 2008

Monday Morning - Aldo Luongo


BOA SEMANA.

domingo, janeiro 27, 2008


Sem Comentários e à espera de Comentários



DESPACHO


Tendo em consideração as declarações do Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados proferidas em entrevista dada a um órgão de comunicação social, a gravidade das afirmações feitas e a repercussão social das mesmas, determino:
Ao abrigo do disposto nos artigos 241º e 262º do Código de Processo Penal, a abertura de inquérito e, nos termos do artigo 68º do Estatuto do Ministério Público, designo, para dirigir a investigação de tais factos, a Senhora Procuradora-Geral Adjunta, Drª Maria Cândida Guimarães Pinto de Almeida, Directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, que será coadjuvada pela Senhora Procuradora-Adjunta, Drª Carla Margarida das Neves Dias, do mesmo departamento.
Este despacho entra imediatamente em vigor.


Comunique-se à Senhora Directora do DCIAP.
Lisboa, 25 de Janeiro de 2008


O Procurador-Geral da República
(Fernando José Matos Pinto Monteiro)

Dream a little dream of me

sábado, janeiro 26, 2008


"A vida não e medida pelo numero de vezes que se respira,

mas pelos momentos em que se perde o folego...

de tanto rir,

de surpresa,

de extase,

de felicidade."
-
.
(Um dos discursos do I Congresso Ibérico do Poder Judicial ,
terminou com esta frase.)

Etiquetas:

Tópicos para pensar:

-
-
-
-
........................
António Martins - Presidente da Associação Sindical dos Juízes"A maior preocupação do Governo foi procurar deslegitimar os juízes e o poder judicial"
António Cluny - Pres. Sindicato Magist. Do Ministério Público"Perdeu-se ou adiou-se a oportunidade de se reformar um sistema que precisa de uma mudança efectiva"

António Marinho Pinto - Bastonário eleito da Ordem dos Advogados"O Estado está a demitir-se de administrar a Justiça e isso é um retrocesso civilizacional"

Rogério Alves - ex -Bastonário da Ordem dos Advogados"Não sendo 2007 um ano de grande evolução, integra-se no percurso para uma Justiça mais moderna"

Rui Rangel - Presidente Associação Juízes pela Cidadania"O Governo vai sucumbindo e arrasta a Justiça para o abismo. É preciso dizer basta"

Pedro Mourão - Presidente do Fórum Justiça Independente"Continua por resolver o problema mais sentido na Justiça: a sua morosidade"
Fernando Jorge - Pres. Sindicato dos Funcionários Judiciais" O Governo deve assumir uma atitude de respeito pelos profissionais da área da Justiça"
Carlos anjos - Presidente da ASFIC (Polícia Judiciária)"O balanço que fazemos do presente ano judicial não pode ser de forma nenhuma positivo"
-
De todas estas afirmações, qual a que vos parece mais firme?


Antes de entrar em coisas mais sérias, gostaria de destacar aqui, pela simpatia, pela graça e pelo à vontade , a intervenção do Juiz Espanhol Jose Manuel Martín.

Com muita graça dizia o magistrado que aproveitara o Congresso para rever Lisboa. Porque, sentia que este amor a Portugal, a Lisboa, lhe vinha de uma outra encarnação, pois que, no seu sangue não havia uma gota portuguesa.

Mas que se sentia um verdadeiro alfacinha em Lisboa. Um autêntico Português em Portugal.
Aproveitará pois este fim de semana para sentir de novo Lisboa.
Deixo-lhe aqui, porque sou alfacinha um pedacinho de Lisboa, da minha Lisboa e a voz de Carlos do Carmo que teve o previlégio de ouvir ao jantar.



( Mais tarde falaremos de coisas mais sérias .)










sexta-feira, janeiro 25, 2008




Memory
>> Barbra Streisand



Midnight

Not a sound from the pavement
Has the moon lost her memory
She is smiling alone

In the lamplight
The withered leaves collect at my feet
And the wind begins to moan

Memory
All alone in the moonlight
I can dream of the old days
Life was beautiful then
I remember the time
I knew what happiness was
Let the memory live again

Every street lamp seems to beat
a fatalistic warning
Someone mutters and the street lamp sputters
And soon it will be morning

Daylight I must wait for the sunrise
I must think of a new life
And I musn't give in
When the dawn comes
Tonight will be a memory too
And a new day will begin

Burnt out ends of smoky days
The steal cold smell of morning
A street lamp dies, another night is over
Another day is dawning

Touch me,
It's so easy to leave me
All alone with my memory
Of my days in the sun

If you touch me,
You'll understand what happiness means
Look a new day will begin


-


I Congresso Ibério do Poder Judicial
Juízes ibéricos discutem independência do Poder Judicial e
e a tentativa de politização da Justiça
-
a 25 de Janeiro, em Lisboa
-
O encontro tem o envolvimento de todos os juízes da Península Ibérica.
Este Congresso tem como objectivo evidenciar a Importância do Terceiro Poder no seio do Estado de Direito Democrático.
Visa ainda possibilitar o diálogo construtivo entre os seus titulares e assinalar, através da aprovação de um conjunto de Princípios e, eventualmente, também uma Magna Carta, os pontos tidos como essenciais para a manutenção da integridade e intocabilidade desse Poder.
-
"Nesta assembleia, os 7 mil magistrados da Península aprovarão uma carta de 20 princípios, em que declaram não admitir qualquer intromissão no poder judicial por parte do poder político e em que criticam, sem meias palavras, alguns projectos-lei governamentais que, na sua óptica, podem levar à funcionalização e perda de independência.
Esqueça-se, pois, o arquétipo do recato institucional dos juízes. o evento servirá para «lembrar que há um poder judicial independente e que há selos do sistema em que não se deve mexer».
Um dos princípios a aprovar no Congresso vincará, precisamente, a rejeição da politização da Justiça e da participação dos juízes em quaisquer actividades partidárias, mas a verdade é que, para vários dos envolvidos, o evento marcará, decisivamente, a entrada em vigor de uma nova relação entre os poderes judicial e político.
-

____________________________________

Conclusões do Congresso, aprovadas em 25.01.08:

Primeiro
A independência do Poder Judicial constitui garantia inalienável dos cidadãos enquanto condição da própria existência do Estado de Direito Democrático e factor imprescindível para a viabilização do acesso efectivo à Justiça;

Segundo
É inadmissível a intromissão dos demais poderes do Estado na esfera de actuação do Poder Judicial;

Terceiro
Os Conselhos Superiores ou Gerais do Poder Judicial são órgãos de cúpula deste Poder e elementos fulcrais para a sua afirmação e exercício.

Quarto
Tais Conselhos, integrados, em número não inferior a metade, por representantes dos Juízes por eles eleitos, nos termos constantes da Carta Europeia sobre o Estatuto dos Juízes, do Conselho da Europa, devem exercer a sua actividade com independência dos demais poderes do Estado e responsabilizar-se pelo auto-governo e tutela da independência externa e interna do Poder Judicial;

Quinto
É inaceitável a funcionalização e politização dos Juízes em qualquer instância;

Sexto
O acesso profissional dos Juízes aos vários graus de jurisdição constitui uma garantia de independência dos Tribunais;

Sétimo
Deve caber ao Poder Judicial o papel decisivo na selecção e formação inicial e permanente dos Juízes, bem como a avaliação do seu desempenho profissional e das suas condições de progressão na carreira, as quais assentarão em critérios objectivos, entre os quais se incluirão a deontologia, o mérito e a capacidade;

Oitavo
Deve ser rejeitada a politização da Judicatura e a participação dos Juízes em actividades político-partidárias activas;

Nono
Os Juízes não podem ser sujeitos, a qualquer título, a ordens específicas ou a orientações genéricas provenientes de outros Juízes;

Décimo
É essencial que o Poder Judicial, com autonomia administrativa, financeira e orçamental, assuma a gestão e administração dos Tribunais e participe na programação, concepção, conformação e aplicação das medidas estruturantes na área judicial, designadamente ao nível das reformas processuais, informatização e organização judiciária, bem como na definição dos critérios de disponibilização de meios materiais e humanos necessários à administração da Justiça;

Décimo primeiro
Deve garantir-se aos Juízes um estatuto económico adequado à sua qualidade de titulares de um dos poderes soberanos do Estado democrático, quer durante o seu exercício profissional efectivo quer após jubilação;

Décimo segundo
A sua intervenção jurisdicional deve ser reservada para actividades de direcção e decisão processual e de tutela dos direitos liberdades e garantias;

Décimo terceiro
Deve ser rejeitada a desjudicialização fundada na alegação da falência do sistema judicial e materializada na criação de órgãos com funções jurisdicionais desempenhadas por pessoas desprovidas da qualidade e estatuto de Juiz;

Décimo quarto
Não deve ser atribuída a qualidade de Juiz a pessoas que não possuam a adequada licenciatura em Direito e a específica formação para o exercício da profissão, ministrada nos termos definidos no princípio sétimo;

Décimo quinto
É essencial a construção das reformas do sistema à luz dos interesses do cidadão numa Justiça independente, equitativa, eficaz, pacificadora das tensões sociais e de acesso universal;

Décimo sexto
Afirma-se a faculdade de auto-regulação do Poder Judicial nos domínios da ética e dos deveres profissionais e recusa-se a alienação do seu papel fundamental na definição normativa do respectivo estatuto;

Décimo sétimo
Neste âmbito, acolhem-se as noções emergentes da Opinião n.º 3 do Conselho Consultivo dos Juízes Europeus, dos «Princípios de Bangalore sobre a conduta judicial», do «Código Ibero-americano de Ética Judicial», da «Carta Europeia sobre o Estatuto dos Juízes» e da Recomendação R94/12 do Comité de Ministros do Conselho da Europa;

Décimo oitavo
A função judicial, que compreende a formação permanente, deve ser compatível com o livre desenvolvimento da personalidade do Juiz.

Décimo nono
As situações de potencial responsabilização dos Juízes deverão ser limitadas às assinaladas por dolo ou culpa grave, rejeitando-se a adopção de regimes normativos intimidatórios, inviabilizadores da decisão livre e independente;

Vigésimo
Tal responsabilidade deverá ser sempre exigida em primeira linha contra o Estado e só em segunda linha, por este, contra o Juiz, precedida da necessária autorização do respectivo Conselho do Poder Judicial.

Etiquetas:

quinta-feira, janeiro 24, 2008


quarta-feira, janeiro 23, 2008




Pela mão ou pela escrita do "bando dos sete" - Alice Vieira, João Aguiar, José Fanha, José Jorge Letria, Luísa Beltrão, Mário Zambujal e Rosa Lobato Faria entramos pela época de Eça "adentro".
Sim, que durante a leitura do livro quase nunca me consegui transportar para a minha época, ou seja, aquela em que o livro é escrito.
Vejo os herdeiros dos Maias irresistivelmente vestidos com as fatiotas dos ditos e, não consigo olhar Lisboa com as imagens e as cores de hoje a não ser quando Carlos entra em depressão ao descobrir ( ou pensar que descobre) que Maria Hermengarda é sua irmã.
Só aí é que eu o vejo de malas aviadas para um local de férias do mais vulgar e com tufões à mistura e tudo.
Eça aparece e desparece, sempre presente, contudo. João da Ega ressuscita na sua fragilidade fisica e intectualismo sempre em acção. Não tão machista diga-se.
O livro é delicioso. Talvez o melhor que este Bando dos Sete escreveu até agora.
Pelo menos na minha opinião.

Revisitamos os Maias. Um Carlos da Maia menos inutil e mais humano Um João da Ega mais politico e vitima de uma confusão policial à maneira e, uma Maria Hermengarda mais sofisticada mas mais decidida e que acaba nos braços do seu amado Carlos.
Desta vez Carlos e Maria Hermengarda conseguem viver o seu amor fatal e Karmico ( sorrisos).
Pelo meio deles uma sociedade lisboeta fútil, cheia de "tiás", mulherzinhas ocas que vivem do dinheiro dos maridos, cheia de politicos corruptos, de novos ricos bossais e de muita intriga politica inofensiva.
Aconselho.
Muito melhor que os "Novos mistérios da estrada Sintra" e muito melhor que "O Código D'Avintes".
-
ACCB

terça-feira, janeiro 22, 2008

UMA Delicia!!!!!!! Pode ser ouvido aqui

Etiquetas:

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Terrorismo: Al-Qaida descarrega mensagens nos telemóveis





-

Ou eu me engano muito ou, não tarda nada liga-me o Bin, o Laden, e diz-me:

- Alô? Cleopatra? Você está interessada num jantarinho pessoal para planearmos um ataque ao Ocidente?


Ou então do género:


Alô Cleopatra? Aqui Bin Laden. Se cuide mênina, o seu Blog está sob mira. Os meus "spin doctors" estão de olho em você.
-

( O Brasileirismo é porque...é "o que está a dar!)

-____________________-
Jantar à Luz das velas seguido de Teatro ( de guerra)






Li hoje no jornal:



"O primeiro ministro convidou para jantar hoje em São Bento, os principais actores da Justiça em Portugal. Um encontro discreto, que não consta da agenda oficial de nenhum dos participantes, e que servirá para José Sócrates amenizar as críticas do sector a várias políticas do Governo. (…)"

Já somos um bocadinho mais importantes. Os terroristas começam a olhar para nós e nós começamos a alterar agendas por causa deles.


Dêem-lhes importância dêem. Noticiem e entrem na guerra de informação que lhe convém.


-________________________ -

Rogério Alves voltou a ser bastonário ou, então é ele que vai ao teatro


A notícia anterior rezava ainda assim:


"Assim sendo, estarão hoje com o chefe de Governo e com o ministro da Justiça o procurador-geral da República (Pinto Monteiro), o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (Noronha de Nascimento), para além do novo bastonário da Ordem dos Advogados (Rogério Alves)."

(!!!)POIS!



-____________________________________-
Gasóleo Profissional e Gasóleo Lúdico



O novo Presidente da ANTRAM, tomou posse no passado dia 15.

No seu discurso de posse, entre outros pontos, alertou a Srª. Secretária de Estado para a necessidade de pensar em valores diferenciados para o gasóleo gasto por profissionais, e o que é gasto por familias em passeio.


Eu não sei se esta posição é de esquerda ou direita, tendo em conta que não sei se defende a classe operária quando esta trabalha, e já não a defende quando esta passeia...

Nem é isso que interessa.


Mas o que eu gostava era de ter mesmo o gasóleo mais barato, ainda que fosse apenas para ao fim de semana passear ao sol.

-

Em resposta ao discurso de posse, a Srª Secretária de Estado, com ar optimista e esfusiante, disse que terá tal questão em conta, ( aliás, já está a ser tida em conta!!) e que o gasóleo profissional verá o seu preço descer de forma faseada.

Como lhe falta apenas um ano "de vida politica", será a descida semestral, trimestral ou anual??

Também gostava de saber como é que a Srª Secretária de Estado vai conjugar isso com isto : -" A Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu prepara-se para votar a proposta da Comissão Europeia, segundo a qual o nível mínimo do imposto comunitário sobre os combustíveis deverá passar dos actuais 302 €/1000 litros para 380 € / 1000 litros até 2014."

É que eu, eu não percebo nada destas contas.

Não sei em que é que contribuirá para favorecer a economia a uniformização de preços de combustíveis pela Europa.

Alguém me explica?

Como vulgar cidadã, só sei que cada vez que os preços dos combustíveis sobem, o "resto" sobe também. E depois,...noves fora, nada!


-______________________________________-



Milhares vacinadas contra CANCRO do útero
Gostaria mais de ler_ "Mulheres vacinadas contra o cancro do útero".


As vacinas em questão custam, por unidade 160 euros o que implica que, apenas as raparigas cujos pais tenham realmente disponibilidade monetária para proceder à compra da vacina poderão ou serão vacinadas.Vá senhor Primeiro Ministro, hoje ao jantar, até podia falar disto!!


-_________________________________________-
Permitido fumar nas praças de touros

Os aficionados das touradas podem agora assistir às mesmas, de cigarro, cigarrilha ou charuto pendurado na beiça.

Se fôr em Barrancos podem ver touros de morte, matando-se......

-________________________________________-




Segmento de introdução e distribuição de drogas na Região Autónoma da Madeira.


A PJ deteve trio com 10 mil doses de coca na Madeira. A ter em conta a quantidade, seria um segmento de recta? Segundo apurou o JN, os dois homens são naturais de África e residiam há algum tempo no Funchal. A mulher é da Grande Lisboa. Ah! Grande Lisboa!


-___________________________________-

Quando a religião apela à "Justiça"


"Hassan Nasrallah deve ser assassinado e quanto mais depressa melhor",

afirmou o ministro dos Assuntos Religiosos, Yitzhak Cohen, do partido religioso Shas, acrescentando que o líder do Hezbollah é um "homem cruel e louco cujas declarações fazem lembrar as feitas por Hitler e por outras pessoas do mesmo calibre". POIS!


-________________________________-


75 mil euros por cantar em Inglês

Sabem o que é a OT? É a Operação Triunfo. Não tem que ver com operações da BT nem anti terrorismo. É um concurso em que jovens mostram os seus dotes vocais e os portugueses desembolsam um prémio.
Pena que não cantem , pelo menos de qdo em vez em Português! Nos outros países a OT tem concorrentes a cantar na lingua da Pátria mãe.

Pois.

-________________________________________________-

Estes pagam o gasóleo a preço profissional ou lúdico?

Grupo de cientistas recebeu autorização para começarem a construir o motor a combustível mais eficiente de sempre para uma nave espacial a lançar em 2013 com destino ao planeta Mercúrio, noticiou o jornal britânico "Daily Telegraph.

-__________________________-


O Plano BAZAR



Rapaz planeia matar namorada. Encomendou o rapto mas queria ser ele a praticar o homicidio. Reparem nos passos para que não houvesse "falhas"


1- Roubar um motociclo na escola secundária que frequentava, para usar como parte do pagamento ao indivíduo que deveria raptar a ex-namorada.


2 - "Apanhá-la à entrada de casa. Dar porrada e amarrar (e pôr éter - quando bazar).

3 - "Ir até um descampado/pagar" (aos cúmplices).


4 - "Eu, queimar (cara, tronco e costas), cortar (ao pé da boca vertical)"

5 - "Levar arma, faca, pano, éter, gorro, luvas, camisola preta, braçadeiras, fita adesiva, chaves de fendas, tesoura".

6 - "Falar e depois matar"

7 - "Bazar"


-Afinal o rapaz devia saber o que a única coisa que ele devia ter feito mesmo antes de qualquer outra, era Bazar ou seja o 7º passo!!!

______________________________

Divulgado retrato robot do alegado raptador de Maddie (foto)

O raio do homem é feio. Não usou aparelho em pequeno e ainda por cima tem umas sobrancelhas dignas de um filme de terror. Não se penteia e pela forma como se apresenta vestido não toma banho. Hummm,... está mal escolhido. Então um tipo só agora é que dava nas vistas? Tem tudo para chamar a atenção.

-_________________________-


Putin nomeou o novo representante da Rússia na Nato de linha dura


Rogozin ( se terminasse em i era italiano) defende o rearmamento da Rússia para conter a suposta ameaça da Otan. No mês passado, ele disse que, se fosse indicado, iria defender os interesses da Sérvia no Kosovo e tratar da questão do futuro escudo antimísseis dos EUA na Europa. Eu bem digo! Eu farto-me de falar da Guerra das estrelas e ninguém me liga!


-__________________________-


AH e não esqueçam!!!


Charles Aznavour vem a Lisboa!!!


TOURNÉE MUNDIAL INCLUI DATA EM LISBOA


Pavilhão Atlântico 23 de Fevereiro de 2008


ACCB

Etiquetas:

CARLA BRUNI DEDICA CANÇÃO A SARKOZY

Etiquetas:

Encerramento do Hospital D. Estefânia

A todos:
Está a decorrer no site abaixo indicado, uma petição para ser enviada contra o encerramento do Hospital D. Estefânia.
A ideia não é construir um novo hospital pediátrico, mas sim juntar as nossas crianças num hospital com os demais doentes.
Isto vem no decorrer da junção de vários hospitais que o governo quer fazer com o tão falado Hospital de Todos os Santos em Chelas.
O que eles querem fazer não é uma melhoria, mas sim um retrocesso, pois deixaremos de ter profissionais que lidam exclusivamente com crianças para ter profissionais que lidam com todo o tipo de doentes.
Assim vamos ter os nossos filhos em salas de espera conjuntamente com adultos com as mais variadas doenças.
Mesmo que eles digam que o novo hospital vai ter um piso só para a pediatria, mas será uma ou outra especialidade, pois quando as crianças tiverem que ir fazer um RX, umas análises, etc, vão estar em salas de espera comum.
Passaremos, ao contrário de Coimbra, Porto, a ser uma cidade sem um Hospital pediátrico, para não falar do se passa lá fora.
Fui alertado para esta petição quando hoje fui ao Hospital D. Esfânia quando hoje lá fui com a minha filha e indicaram-me a fraca adesão que a petição está a ter.
Participem, não custa nada.
Se a petição para o regresso do Luís Figo à selecção já conta com sete mil e tal assinaturas, não se percebe como esta só vai nas duas mil e pouco.
( Actualizar o nº)
Bruno Matos
-

domingo, janeiro 20, 2008

john mayer


Your body is a wonderland, do álbum Room for squares,





A GTL fez-me um desafio engraçado: - EU -


Aqui está a resposta:

Eu quero: Saúde
Eu tenho: alegria de viver
Eu acho: que o dia é curto e a noite também
Eu odeio: gente mentirosa
Eu sinto: que ainda não fiz tudo o que quero fazer na Vida.
Eu escuto: os outros com atenção.
Eu cheiro: o teu aroma

Eu imploro: por nada
Eu procuro: A Felicidade eterna
Eu arrependo-me: de magoar alguém
Eu amo: eternamente e raramente
Eu sinto dor: ao ver algum ser sofrer
Eu sinto a falta: dos que amo (vivos ou mortos sinto a falta)
Eu importo-me: quando acho que as coisas não estão esclarecidas
Eu sempre: sou sincera

Eu não fico: zangada por me dizerem a verdade
Eu acredito: na minha intuição

Eu danço: porque isso me faz feliz
Eu canto: quando me apetece
Eu choro: de raiva, desgosto, dor...choro a sério!
Eu falho: quando calo o que não devo
Eu luto: por tudo aquilo em que acredito

Eu escrevo: porque gosto de escrever e tenho de escrever
Eu ganho: mal....eh eh
Eu perco: por não estar calada

Eu confundo-me: quando me mandam voltar à esquerda ou à direita...Pois.
Eu estou: sem vontade de trabalhar agora
Eu fico feliz: com um mimo mesmo pequenino
Eu tenho esperança: de ganhar o euromilhões ( quem não tem)

Eu preciso: de saber tudo!
Eu deveria: ser menos miudinha!

Eu sou: Feliz, teimosa e...altruísta.
Eu não gosto: de mentiras.

- E o desafiado é Anónimo.- Coutinho Ribeiro

Etiquetas:

Carta de Viena no Inverno


( Foto tirada do restaurante Adamspor )


Vou contar-te então:
Queres saber sobre o que eu achei da Austria? Viena mais propriamente....

Gostei de poder tomar um café ao som de um piano.... sem pressas e sem empregados mal educados a trazerem a conta, sem que seja a hora de o fazer...

Gostei das vozes sempre em tom inaudivel (sem ser aos berros como cá....)

Gostei dos empregados de lacinho e sempre com um gesto cavalheiresco...
Gostei dos hotéis quentinhos e das camas com endredons de penas....Apenas endredons... leves e quentes...sem mais nada.......

Gostei dos corvos nos jardins .... tantos... como os pombos ( um pouco menos é certo) negros azulados.... e eles gostam dos corvos deles... Não é que gostam?!
Como alguém que quando ama alguém ama os corvos dos telhados dele ou dela...

Gostei dos jardins cheios de estatuetas lindas... e serenas... muito frias é certo mas sempre com uma história para contar...
Algumas menos frias, como as dos compositores....

Gostei do concerto que fui ouvir.... e pela primeira vez, deu-me para reparar que todas as composições musicais acabam abruptamente como se o compositor tivesse necessidade de lhes pôr termo... como se algo que é belo tivesse de terminar abruptamente senão ficariamos eternamente a ouvir....Mas isso acontece com a Europa.... Strauss teve a sensibilidade suficiente de perceber que uma marcha egípcia nunca poderia acabar como uma valsa.

Na verdade, qualquer valsa com compasso ternário (é-o sempre) suave e embalador, acaba de repente de forma dramática. de forma apoteótica é certo, mas, que não deixa de ser necessariamente dramática.

Já uma marcha egípcia apesar da sua apoteosa acaba de forma suave como que a dizer-nos que se poderá prolongar.... e recomeçar com a mesma apoteosa a qualquer momento... sem fins abruptos e cortantes....
Faz-me lembrar um pouco alguns sentimentos.... (meus).

Deixa lá .... não ligues... coisas de quem tem a mania de ver pormenores onde eles provavelmente não existem!...

De que mais gostei ?
Da arquitectura...também ela apoteótica....dos edifícios iluminados pela noite fora.... Da estabilidade económica de um povo que foi atingido pela guerra.....
Mas.,.. apesar de todo o cavalheirismo, da educação, da simpatia que é apenas de cortesia.... falta-lhes o calor latino.... a empatia do zé PORTUGUÊS.... que não tem o mesmo nível cultural mas é real e autêntico....
E adoro a minha Lisboa.... a minha terra, o meu Inverno que ao pé do Outono deles, é quase Verão.....

E sabes outra coisa? A alegria, a única que eu senti que existia realmente emViena, a da música.... não a deixam transpirar.... temos de a procurar.... e aí que realização pessoal.....Mas há que procurá-la onde a guardam.
Ela não sai muito á rua....Só em caixinhas de música que algumas vozes com o olhar perdido no passado, talvez na infância, acompanham de forma melancólica.... e nos trazem sempre o som da infância.

Quanto ao Natal? O nosso é mais quente em todos os sentidos.... só porque é nosso e da nossa infância...Deve ser por isso.
Mas gostei. .... Aconselho contudo, na Primavera.
Procurem-se restaurantes com vista sobre a cidade e um que se chama Adamspor detrás da Rasthaus.... E depois ande-se de caleche.... e peça-se para falarem italiano....

Ande-se à noite pelas ruas... não há assaltos...Ninguém fecha montras com grades e não há pedintes...

Um café custa dois euros e meio.... mas, escuta Strauss ou Mozart à descrição enquanto te servem numa bandeja prateda, com um copo de água e uma colher impecávelmente limpa que se equilibra no bordo do mesmo...sem pressas de viver.... e depois o saboreamos.... com natas ou sem elas, curto ou duplo, com ou sem leite,... até pode fechar os olhos se quiseres... ninguém te vai dizer que tens de pagar esse prazer se quiseres ficar mais tempo....

Um bj de Viena.
-

ACCB
PS: DESTESTEI O FRIO!!!!!!!!

DETEsTEI ALGUMAS DAS EMENTAS ESCRITAS SÓ EM "AUSTRÍACO!" !! Nós dizemos Auf Wiedersien e eles dizem bye Bye. Apetece perguntar sprechen sie english?!

DETESTEI OS LAGOS DOS JARDINS SEM ÁGUA NO INVERNO!!!

DETESTEI OS SORRISOS SEM CALOR NO OLHAR!!!!!!!


ACCB - Carta de Natal 2005





Etiquetas:

Boa sorte... Good Luck


sábado, janeiro 19, 2008


"O rapaz que escrevia poemas" ou... diria eu, o Poeta sem Poema.

"Não sabia bem como lhe acontecia.Dava por si de caneta em riste, papel branco desafiando-o a escrever a alma,..."
(...)

"Pelos dezasseis, dezassete anos, cadernos e cadernos de poemas escritos, palavra a palavra, sem espinhas."
(...)
"Por vezes, acontecia-lhe até o estranho facto de acordar a meio da noite, de poema escrito na cabeceira dos sonhos, que passava para o papel de uma vez só, de um só fôlego,..."

(...)
"Era uma coisa estranha, essa que o levava a escrever textos antes do tempo, nomeando sentimentos que só vinha a experimentar anos depois de os ter narrado."

(...)
"- Posso desculpar-me, convidando-a para tomar um café?- Claro que sim, anuiu.Fizeram-no durante anos seguidos, que nunca mais se afastaram um do outro.Viviam numa paixão transbordante de carinho e afecto e o escritor dedicava-lhe as melhores páginas que alguma vez escreveu, agora na sensação de que o tempo parara."

(...)
"...aquela deusa, responsável pela alegria de viver de João, pela sua constante inspiração nas letras e na vida.Certo dia, tomado por uma gripe aborrecida, daqueles que fazem tremer em pleno verão, João recolheu-se na cama aos mimos da sua amada, ..."

(...)
"A porta da rua fechou-se atrás de si ligeira, que apressada era a vontade de regressar a casa e envolver de cuidados o seu amado, feliz pela dádiva desse amor correspondido.João pressentiu o perigo num arrepio que não foi de gripe, um tudo nada antes ......
-
José Ilídio Torres

Etiquetas:

Faz hoje anos que morreu Elis Regina
19 de Janeiro de 1982

"Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um individuo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para frente... tudo vai ser diferente! "
( de Carlos Drummond de Andrade


Etiquetas:




este poema começa por te comparar com as constelações, com os seus nomes mágicose desenhos precisos,e depois um jogo de palavras indica que sem ti a astronomia é uma ciência infeliz.


Em seguida, duas metáforas introduzem o tema da luz e dos constrastes petrarquistas que existem na mulher amada,no refúgio triste da imaginação.


A segunda estrofe sugere que a diversidade de seres vivos prova a existência de Deus e a tua, ao mesmo tempo que toma um por um os atributos que participam da tua natureza e do espaço criador do teu silêncio.


Uma hipérbole, finalmente, diz que me fazes muita falta


Pedro Mexia

Um amigo em Viagem mandou-me estas fotos lindas de Moçambique que partilho com vocês.
É mesmo África. Quem me dera que fosse África Minha.
-


-


Etiquetas:


Conheço tantos passarinhos de asa ferida...voam para longe.

Não deixam que os trate.

Que hei-de fazer?

Não tenho asas!

Imaginação ao som da fantasia



Não me peças
Foi na sexta-feira passada. Estava a terminar a semana e ainda tinha tanto que fazer. Terminar aquele contrato-promessa e elaborar o relatório da reunião com os últimos clientes da tarde. Tocou o telefone. A secretária disse-me que eras tu e que iria passar a chamada. Nessa fracção de segundo devo ter corado até ao meu íntimo. O tempo parou. Atendo a chamada e oiço a tua voz. Tão terna. Sabes que quando falamos eu regresso . Regresso a mim. Ao ouvir a tua voz encontro-te e encontro-me. Dizes que tens uma surpresa. Nestas coisas dos namoros e das seduções é normal termos surpresas. Um poema que se leu e nos fez lembrar aquela pessoa. Uma música que ouvimos. Uma frase bonita. Por vezes um cd cheio de músicas especiais. Uma fotografia. Por isso dizes que tens uma surpresa e eu acredito. Nunca naquela tarde de sexta-feira, pensei que fosse essa a surpresa. As outras, já as tive. Já as fiz. Mas não me peças para estar à espera de, no meio de documentos, faxes e telefonemas, receber aquela chamada. E ouvir. Dizes que compuseste a letra e a música a pensar em mim. Não me peças para estar à espera dessa surpresa. Não me peças para considerar expectável que ma fosses cantar. Que eu a fosse ouvir no meio daquela correria de sexta-feira. Que eu sentisse um arrepio estranho enquanto te oiço cantar para mim os mares e os reencontros. Os abraços e a felicidade. Não me peças para estar à espera. Não me peças... porque foi uma surpresa.
murmurou Luís ás 6:00 PM 3 murmúrios

Etiquetas:

sexta-feira, janeiro 18, 2008

CIDADE DOS ANJOS


Ainda a Nova Lei do Tabaco



A ASAE / CARDEAL PATRIARCA

É a notícia do dia, a ASAE decidiu inspeccionar uma missa na Sé de Lisboa para inspeccionar as condições de higiene dos recipientes onde é guardado o vinho e as hóstias usadas na celebração.

Depois de sugerir ao cardeal que se assegurasse que as hóstias têm um autocolante a informar a composição e se contêm transgénicos e que o vinho deveria ser guardado em garrafas devidamente seladas, os inspectores da ASAE acabara por prender o cardeal já depois da missa, depois de terem reparado que D. José Policarpo não procedia à higienização do seu anel após cada beijo de um crente.

A ASAE decidiu encerrar a Sé até que a diocese de Lisboa apresente provas de que as hóstias e o vinho verificam as regras comunitárias de higiene e de embalagem, bem como de que da próxima vez que cardeal dê o anel beijar aos crentes procede à sua limpeza usando lenços de papel devidamente certificados, exigindo-se o recurso a lenços descartáveis semelhantes aos usados nos aviões ou nas marisqueiras desde que o sabor a limão seja conseguido com ingredientes naturais.


O Jumento sabe que a ASAE ainda inspeccionou a sacristia para se assegurar que D. José, um fumador incorrigível, não andou por ali a fumar um cigarro, já que não constando nas listas dos espaços fechados da lei anti-tabaco as igrejas não beneficiam dos favores dos casinos pois tanto quanto se sabe o inspector-geral da ASAE nunca lá foi apanhado a fumar uma cigarrilha.
http://jumento.blogspot.com/

Etiquetas:

Há coisas que nos acontecem na Vida,

pessoas que nos surgem na Vida

Opções que tomamos na Vida

Just in Time

I want a little sugar in my bowl - Nina Simone

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Então....Cantemos.

terça-feira, janeiro 15, 2008

" Se me disseres que me amas, acreditarei.
Mas se escreveres que me amas, acreditarei ainda mais.


Se me falares da tua saudade, entenderei,
mas se escreveres sobre ela,eu senti-la-ei juntamente contigo.


Se a tristeza vier e te consumir e me contares,
eu saberei, mas se a descreveres no papel, o seu peso será menor"

-

(Silvana Duboc )

domingo, janeiro 13, 2008

TENHAM UMA BOA SEMANA

Etiquetas:

A Canção do momento
-
E digam lá se não é a canção do momento? O momento Politico, o Politico ou os politicos do momento...e eu não estou a pensar só em Portugal ...
.
Tony Blair aposta em Sarkozy para presidente da UE
Já Blair felicita os franceses pelo seu presidente:
«um homem enérgico em todos os campos». (?)
.
Carla Bruni Grávida de Sarkozy ao fim de um mês de namoro! Ena!
Ainda por cima dizem que ela colecciona homens! Ena!
.
O "Jamé " transformou-se em futuro por cá.
Os camelos vão retirar do deserto.
.
Hugo Chavez o tal que fala que não se cala, parece que está caído (eheheheh) pela Naomy, a tal que tem um feitio do "caraças".
Junta-se a fome com a vontade de comer.
.
Sarkozy defende nuclear em países islâmicos.
.
Os Emirados Árabes Unidos não quiseram Carla Bruni ao lado do Presidente.
São solteiros!
.
António Nunes, Presidente da ASAE, FUMA em zona de NÃO FUMADORES!!
.
O Horóscopo diz que este ano é o meu ano!!!
-
---------------------
E digam lá também se um homem vos dissesse isto em Russo, em Inglês, em Português,... tinha este encanto? Esta força? Não! Claro que não. Em Italiano... quem sabe...Mas em Francês... um homem dizer-nos isto em Francês é de perguntar:
- "Et maintenant que vais-je faire??!!"


Et maintenant que vais-je faire
De tout ce temps que sera ma vie
De tous ces gens qui m'indiffèrent
Maintenant que tu es partie

Toutes ces nuits, pourquoi pour qui
Et ce matin qui revient pour rien
Ce cœur qui bat, pour qui, pourquoi
Qui bat trop fort, trop fort

Et maintenant que vais-je faire
Vers quel néant glissera ma vie
Tu m'as laissé la terre entière
Mais la terre sans toi c'est petit

Vous, mes amis, soyez gentils
Vous savez bien que l'on n'y peut rien
Même Paris crève d'ennui
Toutes ses rues me tuent

Et maintenant que vais-je faire
Je vais en rire pour ne plus pleurer
Je vais brûler des nuits entières
Au matin je te haïrai

Et puis un soir dans mon miroir
Je verrai bien la fin du chemin
Pas une fleur et pas de pleurs
Au moment de l'adieu

Je n'ai vraiment plus rien à faire
Je n'ai vraiment plus rien ...
-
Et Maintenant......

Etiquetas:

sábado, janeiro 12, 2008

Pergunta

( AM- foto)
-
Omitir é uma forma subtil de não mentir.

Ou será uma forma canalha de não dizer a verdade??
-

Assim como era dantes
Para sempre
Amen

( um texto a propósito de outro do Cabral Mendes)




Ele tirou a voz lá do fundo da alma e, a coragem, puxou-a da garganta para a boca. Pegou no telefone, ou melhor, no telemóvel, que nestes tempos que correm não se usa telefone, nem ele está à mão quando a coragem a alma e a voz se juntam, assim, sem mais nem menos.

Ligou-lhe.
Não podia ser assim. Qual pudor. A coragem não tem pudor.

Do outro lado uma voz arrancada a um sono mal dormido , encurtado pelo trabalho e roubado pela noite dentro, com os olhos em papéis e letras, atendeu quase silenciosa, baixa e com taquicardia de certeza.

Não esperou por mais nada.
-Eu ontem,.. eu não... eu quero tudo como era dantes. Tudo igual. O que eu quero era o que tinha.

O olhos abriram-se e experimentou olhar o relógio. Estaria acordada ou dormiria ainda?
- Tu julgas que não. Mas é verdade.
A coragem desenfreara a alma tirada lá do fundo da Voz ou a voz do fundo da alma. Ele já não sabia

Sabia que tinha de o dizer e muito mais, sabia que ou o dizia agora num repente de falta de pudor, falta de medos e medo de perder, ou, numa próxima oportunidade iria ficar com a voz entaramelada e a alma apertada na garganta e os sorrios aos saltos nos lábios e nos olhos, mas o que era importante acabaria por calar.

Um homem tem destes acessos de coragem e aproveita quando do outro lado tudo está atordoado de sono...Ainda bem que existem telemóveis. A tecnologia é uma maravilha!
Até permite desabotoar a alma e pô-la ao telefone!
-
19.12.07
ACCB

Etiquetas:

Na quinta feira à noite, no Palácio Nacional da Ajuda deliciei-me entre outros temas com Rhapsody in Blue tocada pela Escola Superior de Música de Lisboa.
Não a que aqui apresento porque os nossos músicos não são divulgados...
Pois...Portugal e Cultura...

Um concerto com as orquestras de Sopros e Sinfónica da Escola Superior de Música de Lisboa. Obras de Gershwin, Grieg e Saint-Säens, que fizeram parte do reportório encheram-me a alma e lavaram-na...Hummm que delicia. E tão bem que eles tocam!

Etiquetas:

Em Várias Linguas!

JAMAIS ( com sotaque francês) - Jámé!
Ou seria J'aimai? Ou J' ai aimé?
-
( Provavelmente estava apaixonado...quis fazer uma declaração pública e misturou tudo... os nervos. São os nervos.
E depois... é como diz o "outro" et maintenant?)
Portugal says to build Lisbon airport in Alcochete
Reuters
Thursday January 10 2008
LISBON, Jan 10 (Reuters) - Portugal plans to build a new Lisbon airport on the southern side of the river Tagus in the village of Alcochete, Prime Minister Jose Socrates said on Thursday. The long-delayed decision to build a new airport comes after years of debate over alternative locations.
"The government has taken this decision ... because the country needs to move forward and because we need to build a new airport quickly," said Socrates.
It is expected to be one of Portugal's biggest ever infra-structure projects and the plan could give a big boost to the country's ailing construction sector which has been drag on the slow-growing economy for several year aponter. (Reporting by Henrique Almeida, editing by David Christian-Edwards)


sexta-feira, janeiro 11, 2008

Lei nº 37/2007 de 14 Agosto, em vigor desde dia 01/01/2008.

NÃO PERCEBO!!!








Atenção : AQUI NÃO!!!!


Querem vir capturar o vento comigo ??

quinta-feira, janeiro 10, 2008

-
Ou a Hora nona

Ela tocou as palavras.
Muitas vezes as abraçara.
Uma vez ele pedira-lhe: - "Escreve para mim."
E ela tocara as palavras e escrevera.
Outras vezes ele pedira-lhe:- "Escreve-me um poema".
E ela olhara as palavras que lhe colocara no peito, que dos seus lábios tinham descido pelo pescoço dele ou tinham pousado nos seus olhos ....Olhara as palavras que lhe oferecera e vira-lhas tatuadas na pele .
E então pensara... "eu abracei as palavras e dei-lhas como filhas, nascidas da minha alma e do meu sentir e ele não as vê , nem as ouve, nem as sente a queimarem-no em vida..."
Ela abraçara as palavras e ofertara-lhas em noite de lua cheia, em tarde de mar calmo e sol quente, em hora de silencio, hora de olhares e partilhas,...hora suspensa, a nona hora... a hora em que as palavras nascem depois de abraçadas e soltas pela alma....
E ele não entendia o tempo... a hora certa de abraçar as palavras...

Olhou-o nos olhos e mergulhou na alma dele. Lá dentro sussurou-lhe:
- É a nona hora. Eu abracei as palavras e elas são rios quentes com barcos vermelhos. Circulam-te no sangue, estão-te tatuadas nos poros,...fecha os olhos e vê-me...
Tenho olhos escuros e profundos e os meus cabelos são de seda com reflexos de entardecer, os meus dedos soltam sonhos e contam-te histórias de encantar e os meus lábios fazem de ti criança outra vez....
Não te ouves rir quando te conto histórias de encantar?
É hora nona...estende as mãos e abraça os barcos vermelhos que navegam no rio.
Bebe as palavras e mata essa sede de ser feliz.
Depois, depois pronuncia o meu nome....Ou então não o faças nunca mais porque é a hora nona.
A hora de abraçares as palavras ou de esqueceres que existem rios quentes com barcos vermelhos a navegar dentro de ti.

-
08-01-2008 23:35
-
ACCB

Etiquetas:


"O único salário de um poeta, e dos artistas em geral, são as palmas. Não existe melhor resposta do que o estampido emocional das palmas. Elas não atingem a vaidade, elas coroam o espírito." - Élvio Vargas

O único salário dos poetas são os olhos deliciados com a escrita. O sangue que aquece na alma de quem o lê, a adrenalina que dispara a cada palavra mais vertiginosa e cheia daquilo que todos sentimos e não sabemos ou ousamos escrever.O único salário de um poeta é o permanecer no tempo, intocável sempre igual, porque só ele vê a vida como ela se sente. O único salário de um poeta é o viver porque escreve. É o sobreviver porque sente. É o sentir para viver e dizer isso em palavras, porque lhe é tão necessário como respirar...O único salário de um poeta é a verdade do sentir , dele e dos outros.
ACCB

Quando uma carta é muito mais do que isso

( Amor em fogo - Riva Liberato)

Intermezzo.


Maria,

Parece que os prosadores lusos se queixam de dificuldades no que à escrita do sexo diz respeito. Problema deles, querida, não sou escritor. E por isso me atrevo a falar deste desejo que só foi obsceno enquanto secreto; e foi-o tempo de mais… O teu ventre. Ao qual não farei a injustiça de chamar liso, seria torná-lo um entre muitos. Recordo a sua doce ondulação, atravessada pela proa matreira e preguiçosa da minha língua, abandonado que foi o porto inundado da tua. Sentir esses olhos cravados no meu navegar entre bosque e montes, os dedos acariciando-me o cabelo em falso abandono, prontos a evitar que vagabundeie por países menos acesos. Descer. Exigir-te a prisão das coxas, antes de fazer desabrochar as margens desse rio, cujo caudal depende tanto do desmaio das tuas barragens como da vigília marota da minha boca. Ficar atento, sem me distanciar milímetro ou fantasia: os rins desprezando o solo, o gemido risonho, o grito abafado. Parar. O teu protesto, que esconde aprovação gulosa. De novo à estrada e aos degraus, até ao espasmo que me deixa maravilhado por te sentir longe, longe e mais perto do que nunca.Maria, tenho a certeza que o prazer das mulheres é o quebra-cabeças favorito de Deus.Boa noite.


Júlio Machado Vaz - in Murcon- aqui ao lado.

Etiquetas:

quarta-feira, janeiro 09, 2008

ALGUM HOMEM HOJE EM DIA DIZ UMA COISA DESTAS A UMA MULHER?
AINDA MAIS ASSIM, A CANTAR?

_____________

Resgatada pelos ANJOS. PARECE QUE SIM!!!! Que há jovens a dizer estas coisas!


_______________

E conheciam a versão da Simone?

PS:_ Pois é...ele há dias que desatamos a inventar!
E sabe tão bem inventar!

domingo, janeiro 06, 2008

TENHAM UMA BOA SEMANA.

Para quem não leu o livro, porque achou que não prestava, porque a capa lhe pareceu outra coisa, ou porque ao desfolhar as primeiras páginas achou logo "uma seca"; para quem procurou no livro mais um daqueles tipo surfistazinha ou coisa no género, deixo aqui um pedacinho ( apenas!) da minha leitura do mesmo.

Lição de tango, não é nada do que possam imaginar, ou nada do que possam concluir com uma rápida passagem de olhos pelas páginas, aqui e ali à procura do argumento.
Lição de tango é mesmo uma lição de tango no verdadeiro sentido da palavra. Pelo menos no sentido que eu lhe atribuo.
É uma lição de como amar, aprender a amar, saber amar e deixar-se amar. Amar e perder medos. Amar e ser autêntico. Uma lição de "saber seguir em frente enfrentando fantasmas fechados no armário".
-
Giovanna e Matilde, duas mulheres que se cruzam, com histórias de vida que deixam marcas e que aprendem a sobreviver.
A primeira depois de conhecer Matilde, e a segunda à sua custa e à custa de abafar os seus fantasmas, destapando-os depois com Giovanna.
Ambas, bonitas, ambas com marcas de passado. Ambas amadas, ambas cultas, ambas sofridas.

Giovanna conhece Matilde velha e doente, mas esta já foi bela e é culta, como ela.
Matilde ensina-lhe que só se vive uma vez e que os sentimentos não devem ser negados. Ensina-lhe ainda que o medo da morte e da doença em nada a ajudarão a enfrentar a realidade e em nada a ajudarão a ser feliz.
Ensina-lhe que ela, Matilde desde muito criança enfrentou tudo isso e muito mais.
Ensina-lhe que o fugir de si própria nunca a ajudará a descobrir-se.
Depois de se confrontar com o percurso de Matilde, Giovanna descobre-se e ao seu passado num tango ouvido repetidamente por Matilde - La cumparsita - e, ultrapassadas as incógnitas deste, descobre o que é na verdade ser por inteiro.
Este som traz a Matilde recordações de uma lição de tango feliz e a Giovanna, os fantasmas da sua idade de menina e de um pai doente que todos lhe esconderam que, depois de ultrapassados e enfrentados a levam a aprender a tal Lição de Tango.
-
Modignani conduz-nos por uma Itália de Mussolini, onde, como em todas as nações da época, os discursos não correspondem à dura realidade.
E a realidade é dura ... nua e crua em Itália naquela época. E a felicidade é curta em todas as épocas.
-
Um quadro de um pintor francês- Lição de tango- une-se às duas mulheres por um acaso do destino.
Mas seria o traço de menor importancia não fora a frase de quem o pintou para Matilde:
"-O Tango é violência- afirmou ele - Um homem e uma mulher procuram-se aflitivamente e, assim que se encontram, fogem um do outro.Voltam a juntar-se e deixam-se de novo.É a dança de um amor sem fim."

É este amor que Matilde vive com um homem que tem durante poucos anos e ao lado de quem quer dormir a eternidade, é este Amor que Giovanna nega, mas ao qual acaba por não resistir apesar do pouco tempo que têm para estar juntos.
Duas vidas, duas histórias que se completam.
Ambas em tempos diferentes, juntam-se no tempo e acabam por terminar a história uma da outra.
As duas mulheres conseguem dar a cada uma delas o equilibrio, o lavar da alma que lhes faltava .
-" Tu és como eu."- diz Matilde a Giovanna.
E Giovanna descobre porquê.
-

Aviso:- A literatura em questão não é light, nem pink. É pesada e, leva-nos a uma Itália viva , com gente viva dentro. Aborda o problema dos maus tratos infantis e conjugais. Não é uma simples história de amor. É uma lição de Vida.Tem muito mais do que aquilo que aqui vos disse.

ACCB

Etiquetas:

__________