CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

quarta-feira, agosto 15, 2007






É esta a mensagem que vos deixo.
De mim, para vocês.

Até...

Etiquetas:

Porque fui nomeada várias vezes por diversas razões, porque quero agradecer a todos os que me dispensam um pouco do seu tempo, lendo o que escrevo e lhes ofereço, porque aqui deixo um pouco de mim e de outros que tem merecido a vossa atenção, porque o faço apenas pelo prazer da escrita, da leitura, da partilha e da comunicação, porque me sinto muito honrada com a vossa atenção para com o que este Blog contém, quero agradecer-vos a todos o vosso carinho, disponibilidade e apreço.
Faço-o publicando o pequeno slide show supra com todas as nomeações que tive até agora.


Nomeações oferecidas ao CleopatraMoon:

1ª- Thinking Bloger Award - NI
-
2ª - Blog com tomates ( 2 noemações - Apache E Lua de Lobos.
-
3ª - Cupido -

4ª - O Meu Blog fala de Amor - Ambas as nomeações pelo Luar do Deserto

(Os nomeados para "O meu blog fala de Amor" e "Cupido fonte de Amor" (blogs que falam do Amor por alguém, por ninguém em especial ou pelos outros)
-
5ª- Fly Award - Luar do Deserto

( blogs que merecem verdadeirios óscares)
-
6ª -Momentus de Excelência - NI do Momentus

-
7ª- The Power of Schmooze Award - Lazy Cat

( Porque o Cleopatramoon promove o relacionamento inter-blogs)

-
-8ª Blog com grelos - nomeação que descobri por acaso no - Contra Capa

( à Cleópatra, a mulher que nos explica o direito na blogoesfera)

____________________________________

E agora as minhas nomeações:
Como já indiquei Blogs para as duas primeiras nomeações
passo às restantes:


E os nomeados são:
-
CUPIDO:
http://pecador-me-confesso.blogspot.com/
-
( porque o Cupido te atingiu e tu o feres a ele )
-
http://just-a-lazy-cat.blogspot.com/2007/07/seduz-me-assim.html
-
( porque o cupido anda por aí a fazer das suas
.
http://darksidemorgana.blogspot.com/
-
( o cupido anda lá em todos os poemas. Fora disso ela não lhe liga nenhuma!)
****
O MEU BLOG Fala DE AMOR

http://luisgrodrigues.blogspot.com/
-
( Porque fala mesmo de Amor )
-
http://manzanilha.blogspot.com/
-
( porque um Militar nos fala deo amor )
-

http://blog.comunidades.net/loucodelisboa/
-
( porque com a poesia nos faz falar de amor )
-
http://diesdomini.blogspot.com/
-
(porque também fala de amor...Já repararam?)
-
http://amagiadaspalavras.blogspot.com/
-
( a metáfora para falar de amor)
****

FLY AWARD
http://silencioculpado.blogspot.com/
-
( pela coragem de gritar uma culpa que é colectiva )
-
http://algodemusicacharlada.blogspot.com/
-
( porque um Blog só com música e letras é um
prazer para os sentidos )
-
http://portuguesapoesia.blogspot.com/
-
(porque os poetas movem o Mundo e não os políticos)
-
http://doportugalprofundo.blogspot.com/
-
(porque a coragem de olhar e escrever sobre o que se vê sente também merece um óscar)
***

MOMENTUS DE EXCELÊNCIA

http://filhosdeumdeusmenor.blogspot.com/
-
( porque é um verdadeiro momento de excelência)
-
http://montadoaltaneiro.blogspot.com/
-
( porque quem escreve com a alma oferece-nos momentus de exceLência)
-
http://momentusmomentus.blogspot.com/
-
( porque revermo-nos na escrita dos outros... é um momento único ou melhor, ter o dom de conhecer a alma humana é criar momnetus de excelência )
***

THE POWER OF SCHMOOZE

http://oanonimoanonimo.blogspot.com/
-
( Porque muitas vezes, mais de três escrevem juntos e porque fala das escritas alheias com prazer)

http://portuguesapoesia.blogspot.com/
-
(Porque todos nos encontramos lá... e nos dá essa oportunidade )
-
http://plagy.blogspot.com/
-
(Porque nos publicita mostrando o que mais gosta em todos os Blogs
O Máximo de um falso plágio.)
-
BLOG COM GRELOS

http://luadoslobos.blogspot.com/
-
( porque entre pintura, poesia e outras coisas, vai dando umas facadinhas na politica e no estado da Nação)

http://sulista.blogspot.com/
-
( porque a arte é uma forma de ter coragem se soubermos tê-la)
_________________________________
E Pronto.
Muitos faltarão aqui de certo alguns que também deviam estar.
Na próxima quem sabe...mais descansada lá chegarei.
--------------------

Etiquetas:





Deixo a todos os que aqui passam por momentos, um grande abraço .
E, como simbolo desta partilha virtual de diferentes sentires , diferentes pensares e diferentes gentes,
este Clip do Jorge Palma.

Etiquetas:

terça-feira, agosto 14, 2007




THE CORRS AND BONO - SUMMER WINE ( Album- LIVE IN DUBLIN)

(morangos e cerejas- ora pois!)



"As minhas mãos
As minhas mãos perdem-se nas teclas, alteram-se
Entre a doçura e a violência. Podem as notas fazer
Amor? Consegues ouvir? É para ti que toco!"




Eu amor, não sei porquê mas oiço os pássa­ros cantarem. Apesar dos carros, da poluição das gentes que me são indiferentes, apesar do frio e da chuva, de tudo o que é cinzento e feio.., oiço os pássaros cantarem.

E não sei
Se o canto é deles ou meu. Sinto que há algo que me enche e trans­borda.

Uma sensação de plenitude, um hino à vida.
Na realidade, existe um ladrão furtivo que me roubou as horas
De sono. Não durmo. Não consigo dormir. E acordo todos os dias
Com olheiras a partilharem um sorriso beatífico.
Visto-me sem saber bem se a camisa joga com a gravata, ou se os sapatos justificam a cor das calças. Sou um decadente à procura da tua cadência, um desesperado que anseia por uma esperança tua, um solitário que vê em ti o sol.
E eu espero-te tanto, meu amot Tanto, que as minhas mãos en­louquecem. Elas acariciam o ar, desenhando-te a partir do nada. Creio que estão profimdamente apaixonadas... Procuram-te, seden­tas e esvoaçantes, até ficarem trémulas.
Elas amam-te para a vida, como cantava Bécaud. E tu riste da mi-
Nha insanidade, desta paixão arrebatadora que me queima.
Agarro o volante e os meus dedos tacteiam incansáveis: “Onde
está aquela que nos obceca? Aquela a quem já tudo demos?”.
E oiço uma melodia tocada ao piano. Apercebo-me de que sou eu que a toco. Uma reinvenção de Chopin, ousado como sou, cheio de sentimento, fervilhante de movimento. As minhas mãos perdem-se nas teclas, alteram-se entre a doçura e a violência. Podem as notas fa­zer amor? Consegues ouvir? É para ti que toco!
Queria agradecer-te por fazeres a Primavera renascer no meu
Invemo. E do manto de neve branco que eu era, inventaste flores e
pássaros, sons melodiosos, concertos nocturnos, insónias boas...
És tão doce, meu amor.

E eu amo-te como se ama Varsóvia: com respeito pela genialidade, beleza e singularidade.

Mas que sei eu? Aturdido por esta sinfonia que me esmaga e engrandece...

É pre­ciso tocar com o coração, sentir a música. Consegues fazê-lo?
Gosto de me ver nos teus olhos. Foi assim que percebi que já te
Habitava. E fiquei tão desorientado que não soube o que fazer com
Estas mãos que, agora, frenéticas, te procuram.
Só me resta deixá-las partir e esperar que regressem... Inebriadas de ti.


-DIOGO LAPA

-
Obrigada pelo texto.- ACCB

Etiquetas:

segunda-feira, agosto 13, 2007

Um amigo enviou-me hoje esta música .
_
David Gilmour 'On An Island '


Obrigada Pedro. Muito bonita ao estilo dos..Pink Floyd mas ... ainda melhor.

“O Bandolim do Capitão Corelli” de Louis de Bernières


Situada em cima de uma falha sísmica e, praticamente no umbigo do mundo, a ilha Grega de Cefalónia é o ponto de intersecção entre dois continentes e duas culturas: Oriente e Ocidente, cuja posição estratégica faz com que seja alvo da cobiça das várias superpotências. A certa altura ocorre uma mudança: a ilha é ocupada pela divisão Aqcui do exército italiano, que altera radicalmente o quotidiano dos seus habitantes
..............................
Leiam o livro ou vejam o filme.
Uma mistura de romance entre uma mulher pura e sincera, um pouco naif, como todas as que são como ela, um militar poeta, a violência da Guerra, e da ocupação e as belas paisagens da Grécia...
Deixem-se levar...........
Escutem a música do bandolim do capitão Corelli que vem colocar nos seus devidos lugares tudo aquilo que o tempo e a história separaram.
-
Aviso: - a ocupação é retratatada de uma forma violenta e brutal ...Mussulini é ridicularizado...
O filme é romantico....é lindo.............
O livro é...sibilino.




_Deixo-vos o tema do filme -Pelagia's Song - na voz de Russell Watson - e um pouco do filme que não me canso de ver... e rever... e ver... e o livro de ler... e reler...
PS:_Pelágia é a bela e indomável aprendiz de médica e de feiticeira… a protagonista.

Etiquetas:

domingo, agosto 12, 2007


Súplica
-
Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.
*
Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada.
-
Miguel Torga
-

Centenário do nascimento de Miguel Torga, - Adolfo Correia Rocha.

Poeta, ensaísta, dramaturgo, romancista e contista.
Proposto duas vezes para Nobel da Literatura Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia Rocha, São Martinho de Anta - Vila Real, 12 de Agosto de 1907Coimbra, 17 de Janeiro de 1995)

_

Mais do mesmo - Aqui
"João Ribeiro da Fonseca, que durante 16 anos liderou a Portugália Airlines (a empresa que (durante 7 anos) de 2000 a 2006 foi considerada a melhor companhia aérea regional da Europa), diz que a Portela não está esgotada.
O homem que deixou a presidência da Portugália (PGA) à pouco mais de um mês, na sequência da venda desta à TAP, em entrevista ao Diário Económico, teceu duras críticas à forma como está a ser abordada a questão do novo Aeroporto Internacional de Lisboa. "
-

sexta-feira, agosto 10, 2007


Do que mais gosto numa refeição, ou melhor, do momento que mais gosto, é do momento do café.
Fecho os olhos e, saborei-o com sabor a café, a mar de preferência ou a pôr do sol se possível.
É um momento qu quero único. Só meu. Distante de tudo o que não me pertence e enleia.
O sabor do café...permanece mesmo muito tempo depois de o ter bebido.
E, enquanto os olhos se espraiam se há mar, ou se ausentam para onde o sentir se encontra...o sabor do café permanece.
Permanece como as lembranças mais doces, mais fortes, mais quentes e mais profundas...como o café.

-
ACCB

quinta-feira, agosto 09, 2007

O POEMA QUE ELE LHE ESCREVEU EM PROSA



Esta noite, como nas outras, estás ausente mas em mim
Todo o meu corpo te sente num apelo
A minha pele queima de tanto desejar-te
E, os meus lábios sequiosos dos teus
Entreabrem-se em busca da tua boca

Nos meus dedos perpassa a seda que sempre cobre as tuas pernas
No meu peito sinto o toque suave da tua mão
A tua língua percorre o meu pescoço
E sinto o teu corpo incendiar o calor do meu
De te não ter doi-me a alma e todo o meu ser


Há um aroma na luz suave que sinto de ti em meu redor
Um turbilhão de desejo invade-me e inunda-me

Não te tenho mas estás presente nos meus sentidos
E uma explosão de nós acontece em mim.





ACCB
( Abril de 2004 - Podia ser em tempo de SaKura - Podia ser em ToKio, Osaka, Miyagi, Okayama...sei lá.)

Etiquetas:





















Procura-me na rua
Passa por mim e sorri
Entra na minha pastelaria
e em segredo paga o meu chá
-
Deixa uma flor na minha secretária
obrigando-me a pensar "de quem será?"
Deixa excertos de livros, na minha caixa de correio

Prometo que os procuro e os leio
Laços brancos, nas flores do meu jardim
Não os vou tirar, ficarás perto de mim.
-
Demora o tempo que quiseres, a mimar-me assim...
Acompanha-me, descobre-me, intriga-me
e aí
Procura um lugar no cinema, perto do meu, ainda que separados
-
veremos o mesmo filme, tu e eu
E depois do filme terminado passa pela bilheteira
pede um beijo num bilhete rasgado
e se alguém to entregar
-
sabes onde vivo e como lá chegar.
Pontos de luz pelo caminho
pétalas espalhadas, incenso no ar
portas e janelas abertas
e eu.
-
à tua espera
e arriscares entrar...
-
"Lazy Cat" Julho 30, 2007

Receita para seduzir algumas mulherzinhas que para aí andam e acham ...alguns...homens apetecíveis.
Alguns claro alguns! ;)
-
Tanta mulherzinha por aí assim E tanto homem que merece tanta mulherzinha assim.
commentburner.com

terça-feira, agosto 07, 2007


"Fórmula um" dos aviões
A Avenida da Boavista, no Porto, vai transformar-se em pista aeronáutica no início do mês de Setembro.
A Red Bull Air Race, considerada como o circuito da "fórmula um" dos aviões, vai passar em Portugal pela primeira vez e, a avenida mais longa da cidade do Porto e do País será a pista escolhida para a competição, agendada para o dia 1 de Setembro.

O site oficial da iniciativa - www.redbullairrace.com - explica que a competição foi idealizada por um piloto húngaro (Peter Beseynei) e que a primeira prova decorreu em Zeltweg, na Áustria. Só em 2005 seria criado oficialmente o circuito mundial, com 10 pilotos


Etiquetas:

segunda-feira, agosto 06, 2007

___________"A ILha "_ MIlena___________
-
****
E de súbito desaba o silêncio.
É um silêncio sem ti,
Sem álamos,
Sem luas.
Só nas minhas mãos
ouço a música das tuas.



Eugénio de Andrade

Etiquetas:

TERRORISMO - Hiroshima - 6 Agosto - 1945


---------

O Homem que soube abrir uma das Gavetas do Pássaro da Alma

O Autor deu-lhe o titulo : " A mão indefinida "

Debruçado sobre si, como se em amurada de navegante barco num gesticulado adeus ao cais, olhava, míope, para cada um dos interstícios daquele enigmático móvel que era agora, mais do que a decoração única do seu local, a única companhia do seu ensimesmamento.

Com o tempo dedicara-se-lhe.

Na aparência exterior uma caixa, de antiquíssima madeira, lenho de velha árvore, uma de tantas de milenária floresta, oriunda do desconhecido, ali chegada Deus sabe por que mãos humanas, poupada, o Diabo ignora a que riscos da existência animal.

Sobrevivera, pequeno cofre e minúscula arca, couraçando-se naquele exterior paralelipipédico, ferragens cobreadas a dar-lhe austeridade, a ligeira ferrugem nas dobradiças a criar a ilusão de que era essa a causa da sua impenetrabilidade.

-

Agora estava ali, num lugar estranho, longínquo, ante umas mãos de si ciosas, percorrendo-lhe, como se a um labirinto sensível, os tímidos caminhos do que pareciam modos de lhe aceder, a inesperada forma de despudorar definitivamente o seu segredo.

Debruçado sobre si, estava um homem, navegando o mar azul de um adeus marítimo, a mão indefinida para o cais da vida a que jamais regressaria, míope de desejo, ela como companhia e essa noite a sua única decoração.

-

Ninguém sabe como se deu o milagre, ou o dia milagroso em que ocorreu o regresso aos vinte anos da ilusão, o coração apressando-se ante aquela reencontrada memória.

Ali estava, porém, e com ela a doçura passada e com o seu regresso o inesperado rubor da lembrança.

Ser-se novo e viver com isso a loucura entranhada de um mundo por haver, ser-se novo e ficar-nos na retina o momento único em que o mundo parece exemplo gritado aos outros, ser-se novo e ser a nossa nudez da alma tão altiva que nem o despido corpo nos envergonharia tanto. Ser-se novo, enfim, e termos de nós o anseio e dos outros a esperança.

-

Ninguém sabe como se deu o maravilhoso momento em que a antiquíssima caixa, de milenária madeira, sussurrou o milagroso modo de ser possível conhecer de si o que nem ela sonhava ser possível dar-se a conhecer.

Esgotados de nocturno cansaço, o mundo deu com eles, dias depois, o sol a pique, ciosos do caminho sensível da sua memória comum, a espuma do mar navegado encharcando-lhes a alma, esperançosos no que não fora, ansiosos pelo que não poderia ter sido.

Debruçado sobre si e a si dedicado, um homem escrevera este bilhete, sem razão, nem motivo, ou sequer o pretexto de uma intenção.Lido por tantos outros, nenhum jamais soube como foi possível.

-

O instante em que se dera o espasmo rouco da criação perdera-se no tempo, esgotara-se no espaço, findara-se aqui, neste momento de lembrar-te, nesta forma de esquecer-me.
-
31.7.07
--------------

Aterrar no Aeroporto da Madeira...Não é para todos!

POIS!

quinta-feira, agosto 02, 2007

YES!!!

.... convite para dançar...

quarta-feira, agosto 01, 2007

No mesmo dia..............Ingmar Bergman: 'A morte é como uma luz que se apaga'


Ernst Ingmar Bergman

Ernst Ingmar Bergman (Uppsala, 14 de Julho de 1918Fårö, 30 de Julho de 2007) foi um dramaturgo e cineasta sueco.
Estudou na Universidade de Estocolmo, onde se interessou por teatro, e mais tarde, por cinema. Iniciou a sua carreira em 1941, escrevendo a peça de teatro "Morte de Kasper" e, em 1944, escreveu o primeiro argumento para o filme "Hets". Realizou o primeiro filme em 1945, "Kris".
Os seus filmes lidam geralmente com questões existenciais como a mortalidade, solidão e fé. As suas influências literárias vêm do teatro: Henrik Ibsen e August Strindberg.

Michalangelo Antonioni
(
Ferrara, 29 de setembro de 1912Roma, 30 de Julho de 2007)

Michalangelo Antonioni (Ferrara, 29 de setembro de 1912Roma, 30 de Julho de 2007) foi um cineasta italiano, autor de alguns dos mais influentes filmes do Neo-realismo italiano e da estética do cinema em geral.
Graduou-se em economia na Universidade de Bolonha. Chegando a Roma em 1940 estudou no Centro Sperimentale di Cinematografia na Cinecittà, onde conheceu alguns dos artistas com quem acabou cooperando nos anos futuros; entre eles Roberto Rossellini.

__________