CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

quinta-feira, janeiro 10, 2008


"O único salário de um poeta, e dos artistas em geral, são as palmas. Não existe melhor resposta do que o estampido emocional das palmas. Elas não atingem a vaidade, elas coroam o espírito." - Élvio Vargas

O único salário dos poetas são os olhos deliciados com a escrita. O sangue que aquece na alma de quem o lê, a adrenalina que dispara a cada palavra mais vertiginosa e cheia daquilo que todos sentimos e não sabemos ou ousamos escrever.O único salário de um poeta é o permanecer no tempo, intocável sempre igual, porque só ele vê a vida como ela se sente. O único salário de um poeta é o viver porque escreve. É o sobreviver porque sente. É o sentir para viver e dizer isso em palavras, porque lhe é tão necessário como respirar...O único salário de um poeta é a verdade do sentir , dele e dos outros.
ACCB

8 Comentários:

Blogger Francisco Castelo Branco disse...

Se ele sente, é filho de boa gente hhehehe

10 janeiro, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Isso é Direito Constitucional???
Ou é uma conclusão tirada de factos?
Olá Francisco! E como vão os exames?

10 janeiro, 2008  
Blogger Pecadormeconfesso disse...

Quem não se sente não é filho de boa gente.
Mas este sentir é outro. Parece-me a mim que o dos poetas nunca é igual ao dos outros.

11 janeiro, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

O dos poetas é SEMPRE diferente do dos outros mas sempre igual ao dos outros.
Ou seja transmite-se de uma forma diferente mas é igual.

12 janeiro, 2008  
Blogger Marilia disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

12 janeiro, 2008  
Blogger Marilia disse...

Concordo com você, Cleopatra. Acho que os poetas conseguem transmitir, de um jeito singular, aquilo que os mortais comuns sentem, mas não sabem expressar. Ou como diz o grande poeta brasileiro Mário Quintana: "Um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente... e não a gente a ele!" (http:assisbrasil.org/joao/quintana.htm ).

12 janeiro, 2008  
Blogger Marilia disse...

Cleopatra, vou deixar um link para a página do poeta alegretense (Brasil) Élvio Vargas, que é o autor dessa frase "O único salário de um poeta...". Ele é muito talentoso e acho que você iria gostar de ler outros textos e poemas dele. Navegue e veja com seus próprios olhos.
http://assisbrasil.org/joao/elvio.htm .
Gostei muito do seu blog (só o conheci hoje). Parabéns! Vou voltar outras vezes.

Saudações daqui do extremo sul do Brasil.

12 janeiro, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Obrigada Marilia

13 janeiro, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________