CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

- "Os tribunais não são indústrias de produção de decisões judiciais, mas nem por isso devem estar isentos de uma apreciação quantitativa do trabalho que desenvolvem. A celeridade não é um valor absoluto, mas a lentidão não pode ser uma prática instalada." Cavaco Silva-

"Não é possível ter a pretensão de reformar a Justiça sem ouvir aqueles que conhecem como ninguém o quotidiano da vida judiciária e todos os dias lidam com milhares de processos nos tribunais." idem

Etiquetas:

7 Comentários:

Blogger Maria disse...

Não sei como é. Só sei que ontem quando te comentei apareceu como caixa de comentários a caixa que aparece para se fazer novo post, estava lá o código da foto do sócrates, o que significa que há vulnerabilidade na entrada, pelo menos, na caixa dos posts que estamos a comentar.
Não perguntes mais nada porque nada percebo....

06 fevereiro, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Hummm..... também não percebo...mas vou tentar perceber.

06 fevereiro, 2008  
Blogger Francisco Castelo Branco disse...

Este Cavaco está cada vez mais confuso.....

É complicado descortinar aquilo que ele quis dizer

Mas a ideia está lá: É preciso uma reforma profunda da justiça

Mas a ideia não é dele

07 fevereiro, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Francisco!!! uu u u

Cavaco é claríssimo
Enquanto o Ministro da Justiça quer a Justiça a funcionar como uma empresa na hora, tipo entrega de pizas emdia de futebol, Cavaco diz que isto não é uma Industria de produção de decisões judiciais.
Diz que a celeridade não é a bandeira a levantar... a exibir

Mas.... convém que não sejamos lentos... e não seja a Justiça burocrata ....e burrocrata...

E diz MAIS!

E isso os Media não passaram, é que, não se podem continuar a fazer leis sem consultar os que as aplicam todos os dias.
É preciso conhecer o terreno e só quem aplica a lei o conhece como ninguém


Fiz-me entender?
Traduzi??

07 fevereiro, 2008  
Blogger Francisco Castelo Branco disse...

Pç desculpa pois nao li o post devidamente, mas limitei-me a dar a minha opiniao....

09 fevereiro, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Estás desculpado ;)))))

09 fevereiro, 2008  
Blogger Henrique Dória disse...

Este Cavaco é fabuloso. O que é que ele fez quando foi primeiro ministro a não ser reformas sem ouvir os estão mergulhaods na prática judicial, a começar pelos advogados? Quem não se lembra do CPP de Laborinho Lúcio, em que um desgraçado chegava a ir 50 vezes ao Tribunal para ver julgado um crime de injúrias contra ele cometido.
E agora está a fazer-se uma reforma do sistema judiciário projectada por engenheiros...Isto vai de mal a pior.

16 fevereiro, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________