CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

quinta-feira, novembro 29, 2007


De silabas de letras de fonemas
se faz a escrita. Não se faz um verso.
Tem de correr no corpo dos poemas
o sangue das artérias do universo.



Cada palavra há-de ser um grito.
Um murmúrio um gemido
uma erecção que transporte do humano
ao infinito a dor o fogo a flor a vibração.
A poesia é de mel ou de cicuta?



Quando um poeta se interroga e escuta
ouve ternura luta espanto ou espasmo?

Ouve como quiser seja o que for
fazer poemas é escrever amor
a poesia o que tem de ser é orgasmo.

-

(José Carlos Ary dos Santos)

4 Comentários:

Blogger Jo disse...

Olá Amiga.
Fazer poemas é escrever amor.`
É sempre um prazer ler Ary.
Beijo

29 novembro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

Este Ary era tão excessivo! Mas bom poeta e "dizeur"!

29 novembro, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

Era um excesso...Seria...
Mas também tinha "andamento" embora diferente. ;) Mas tinha!

30 novembro, 2007  
Blogger Rodolfo N disse...

Una belleza de poema....
Beijos

01 dezembro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________