CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

sexta-feira, junho 29, 2007


pensamos, na loucura
depositada nos dias,
que o indizível pode ser dito.
e nos dedicamos a isto
com a dedicação de amantes.
até tê-lo nos dedos,
na caneta que percorre
freneticamente o papel.


Pensamos que escrevemos o poema
quando ele repetidamente nos escreve.
Iinscreve-nos
no lugar intermediário
entre o olhar e a palavra.


silvia chueire

Etiquetas:

8 Comentários:

Blogger Rodolfo N disse...

Que hermoso, y que lindo suena este idioma.
Beijos!

29 junho, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

"Pensamos que escrevemos o poema
quando ele repetidamente nos escreve."

O poema é assim, tirano, absorvente, controlador, dominador, teimoso...entranha-se... é como aquela canção do Frank Sinatra: - I've got you under my skin.

Ou seja tenho-te tatuada na pele.
São assim os poemas. Os verdadeiros.

30 junho, 2007  
Blogger Té la mà Maria disse...

hola pasaba y me he quedado un rato

saludos desde Reus Catalunya

30 junho, 2007  
Blogger A.S. disse...

"Pensamos que escrevemos o poema
quando ele repetidamente nos escreve."


Essa é uma verdade incontestável!


Um terno beijo de saudade...

01 julho, 2007  
Blogger Simplesmente louco disse...

Tantos blogues que gostava de ler, outros tantos em que passo e nem sequer os chego a ver.
Mas existem outros, que não nos cansamos de os ler, porque em cada palavra saboreia-se a nostalgia tranquilizadora de cada mensagem que nos enriquece o saber sem nunca chegarmos a agradecer...

Obrigado pela tuqa visita ao "A Minha Louca Paixão".
Tem a continuação de um excelente fim-de-semana.
Beijo.

(fdtavares@msn.com)

01 julho, 2007  
Blogger João Filipe Ferreira disse...

olá poetisa fantastica que muito admiro:)

este poema está lindo e sei que participas em luso poemas e tb te digo que adoro tudo o que escreves lá:)

tens um dom:)

quanto meu livro estava na fnac sim, confesso que ontem fui lá e não o vi...irei enviar mensagem a perguntar ao ex ricardo pk n está lá...
no entanto está na almedina do arrabida shopping e depois só em uma ou outra livraria (fora de shoppings) e por sites.(que tenho no meu blog) ..é o que faz n ter nome na praça e a editora ser pequenina...eheh

beijinho enormeeeeeeeeeeee e obrigado pela simpatia que sempre me dás=)

01 julho, 2007  
Blogger Neves de ontem disse...

Belo poema. Se não passou últimamamente pelo blog do nosso amigo Cem, aconselho-lhe ir, ele colocou mais canções. Bom domingo.

01 julho, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

Na verdade, os poemas e a escrita em geral são o reflexo de nós...o poema, com efeito, é que nos vai burilando a Alma...

01 julho, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________