CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

domingo, outubro 07, 2007


"Agora aquelas duas cadeiras hoje estão vazias"

....

Eram duas cadeiras com mar ao fundo
Como horizonte de sonhos que não terminam mais
Duas cadeiras que um dia se sentaram frente a frente
Tinham nos olhos a vontade de acreditar


Hoje estão vazias
Ninguém com sonhos nos olhos
se senta nelas
Não podem sentar-se nelas
Alguém lhes destruiu os olhos
Quem sabe os sonhos


Tinham por horizonte o infinito
Roubaram-lhes o infinito
Tinham por lema que o nunca, nunca existiria


Eram duas cadeiras com mãos abertas à verdade
Com palavras sagradas
palavras autênticas, ....


Agora , aquelas duas cadeiras estão hoje vazias...
O mar já não as olha
E o horizonte mudou-se para muito longe
As palavras continuam sagradas
Mas elas já não sabem isso.


ACCB

Etiquetas:

13 Comentários:

Blogger Apache disse...

Tão triste...

08 outubro, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

È Apache.
É dedicado a duas pessoas de quem gosto e, neste momento, estão estupidamente separadas.

08 outubro, 2007  
Blogger Teresa disse...

Eu posso sentar-me numa e, V. Exa. noutra....e depois cuscamos sobre este mundo e o outro, sobre o nosso e o dos outros...fazemos bom uso deças, e de preferência numa bela e paradisiaca morada, de frente para o mar.

08 outubro, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

Olá Teresa. Gosto de cuscar.
Gosto de mar
Se tiver dinheiro, um dia compro uma casa dessas.
Depois convido-a e vamos cuscar de frente para o mar...
Eu gosto...

Se for ao contrário, não se esqueça de me convidar.
Um grande beijinho.
AH!
De preferência num sítio MUIIITTOOO alto.
Onde eu possa abrir as minhas asas de Fernão Capelo Gaivota!

08 outubro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

Convidem-me está bém? Adoro casas à beira-mar, numa praia deserta...

"A propos" daquilo que sabe, Cleo:

a sua frase "Estão em cada um de nós quando nós nos apaixonamos...Já pensou nisso?" é de mestre! Sim, enquanto "pensarmos" "neles" estarão connosco...

09 outubro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

bem...sem acento...

09 outubro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

Sublime este seu Poema...por este andar, ainda irei ao lançamento de um livro seu... de Poesia...

"As palavras continuam sagradas
Mas elas já não sabem isso" - Fica-se sem fôlego!

09 outubro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

P.S. (salvo seja!): é melhor o antigo "EM TEMPO": Está visto que somos irremediavelmente românticos...

09 outubro, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

Convidamos pois claro!
E também gosta de cuscar?
Ou tem alma de Fernão Capelo gaivota?

Qto à frase...já pensou que se revê neles... sempre que está apaixonado??'

E já pensou.... que bom seria eu publicar um livro???

Ena! Já estou a sonhar lá no alto da tal casa!!!

09 outubro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

Mais Fernão Capelo Gaivota...

Hum... então descubra lá a tal casa para se pôr a escrever a obra...para nosso deleite.

09 outubro, 2007  
Blogger Ni disse...

«As palavras continuam sagradas
Mas elas já não sabem isso.»
...

Perfeito.

Há, também, algo de sagrado neste teu poema...
...sinto-o.

09 outubro, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

Algo de sagrado....algo de sagrado neste escrito meu...Há.Acho que sim.Mas não consigo definir bem porquê.

09 outubro, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

Algo de sagrado....algo de sagrado neste escrito meu...Há.Acho que sim.Mas não consigo definir bem porquê.

09 outubro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________