CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

domingo, setembro 30, 2007

ZWANI.com - The place for myspace comments, glitters, graphics, backgrounds and codes
______________________
Beijo-te com o prazer semelhante
ao de quem abre um livro acabado de receber
É com êxtase que passo os meus dedos nos teus lábios
Como quem vira as páginas ainda por ler
Escritas nas folhas novas a cheirar a tinta fresca.....
Os segredos que terá dentro…
As descobertas que farei ou não em cada página que passo...
Sem ver o fim…
Prendendo-me no prazer da escrita e da leitura
Sem saber, mas adivinhando o que vem a cada página que folheio
E a cada beijo e a cada página
há romances escritos na Vida e no Tempo
ler ou não…ficar ou partir…
Abrir ou fechar o livro…
Sem nunca espreitar o fim.

15.2.04
ACCB

Etiquetas:

8 Comentários:

Blogger Fernando disse...

"Cada beijo em cada página"
Texto fabuloso e intenso, cada vez aprecio mais a tua escrita, reflexo de uma enorme sensibilidade.
Beijos

PS.
Gostaria, caso o querias que me adicionasses no msn fdtavares@msn.com

30 setembro, 2007  
Blogger João Filipe Ferreira disse...

lindissimo:)
adorei ler e passar por aqui.parabens:)

ps: convido a participar em www.luso-poemas.net :)

01 outubro, 2007  
Blogger HarryHaller disse...

Leio-te com o prazer semelhante de quem beija pela primeira vez os lábios desejados:)

Continua a dar-nos beijos de "tinta" e palavras como este.

Lobo das Estepes

01 outubro, 2007  
Blogger Apache disse...

Desejo a continuação de boas leituras... e que o livro se vá reescrevendo continuamente.

02 outubro, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

Não posso acreditar nisto!

Numas das minhas (raras) deambulações por Paris, comprei um quadrinho com esta foto e tenho-a cá em casa... ai que é tão romântica!

Onde estarão eles? Quem sabe? Só Deus...

02 outubro, 2007  
Blogger M@nza disse...

Amor, quantos caminhos até chegar a um beijo,
que solidão errante até à tua companhia!
Seguem os comboios sozinhos rodando com a chuva.
Em taltal não amanhece ainda a primavera.
Mas tu e eu, amor meu, estamos juntos,
juntos desde a roupa às raízes,
juntos de outono, de água, de quadris,
até ser só tu, só eu juntos.
Pensar que custou tantas pedras que leva o rio,
a desembocadura da água de Boroa,
pensar que separados por comboios e nações
tu e eu tínhamos que simplesmente amar-nos
com todos confundidos, com homens e mulheres,
com a terra que implanta e educa cravos.

Pablo Neruda
Bjo

03 outubro, 2007  
Blogger Pecadormeconfesso disse...

O Prazer da leitura é o teu O da escrita é o dele. Bem visto.

05 outubro, 2007  
Blogger Rui @t Blog disse...

Muito bonito este texto, sem dúvida.
Muitos parabéns.

06 outubro, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________