CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

sexta-feira, julho 06, 2007


Era Inverno
a cair ligeiramente para o Verão sem Primavera pelo meio...
Chovia. Uma chuva lisa, densa, cortina de olhares, manto a encobrir beijos e desejos.
Um vulto de mulher, braços caídos e agarrados nas mãos espantadas com os beijos encobertos pela chuva....
Vontade contrariada, desejo travado pelas vontades alheias...
Embaciamento de olhares, vidros a escorrer vontade de amar.
Os vultos,...surpresa para quem não foi amado,...não sentiu o desejo encharcar a alma...
À chuva, ...surpresa com os dois vultos que se procuram, os lábios desejosos da alma do outro.
Mulher triste, cansada da vida que nunca foi sua...
Separados os vultos, os lábios, os dedos, no espanto do olhar da mulher...
A chuva lava-lhe o rosto...
São lágrimas ou, apenas, a cortina que encobre o desejo dos que se separam e ainda têm tempo de guardar a imagem dela na memória?....
-
ACCB

Etiquetas:

12 Comentários:

Blogger Um Poema disse...

"Era Inverno..."
Inverno numa alma encharcada de ânsias, ou desejos reprimidos.

Muito bom.

Um abraço

06 julho, 2007  
Blogger Cleopatra disse...

É.
As pessoas amargas, surpreendem-se com a felicidade dos outros.
E são amrgas porque não sabem ou nunca souberam amar.
Pior..não se souberam deixar amar...

06 julho, 2007  
Blogger José Manuel Dias disse...

Deliciosa mensagem.
Cleo
Muito me agradaria conhecer as tuas sugestões de leitura. Espreita o meu blogue. podendo.
Bjs

06 julho, 2007  
Blogger Manel do Montado disse...

Escreves divinamente.
Se há coisa que recordo com saudade, foi um dos beijos mais quentes, de entre os quentes que dei, numa tarde de Abril de há uns anos…e chovia…como chovia.
De recordação sensitiva o calor dos lábios e do rubor das faces desejosas contrastando com o húmido interno do beijo e da água escorrendo pela cara a baixo….bbrrrrrrrrrrrrrrrrr; até me arrepiei de saudade.
Beijo

06 julho, 2007  
Blogger Cristina disse...

ahh, voltaste :))

um beijo, bom fds

06 julho, 2007  
Blogger M@nza disse...

Interessante Cleo
"...Embaciamento de olhares, vidros a escorrer vontade de amar. ..."
Até arrepia.
Bjs

06 julho, 2007  
Blogger Apache disse...

Era Inverno...
Chovia na cara e nevava no coração de alguém...

06 julho, 2007  
Blogger gasolina disse...

Belas letras se enfileiram aqui, ordenadas por um pensamento a (tentar) não fugir do lógico,denunciando (muito) a alma.

Sublinho o "Espelho do tempo" na capacidade rara de nos revisitarmos.

Fico grata pela tua visita pois trouxe-me até cá.

Deixo um beijo, promessa do meu regresso.

07 julho, 2007  
Blogger DarkMorgana disse...

Muito bonito, Cleo!
Chuva torrencial de emo�es,
sem bonan�a prevista...

"S�o l�grimas ou, apenas, a cortina que encobre o desejo dos que se separam e ainda t�m tempo de guardar a imagem dela na mem�ria?...."

Esta pergunta n�o � para ser respondida pelo Z� Cabra, pois n�o?

bjs

07 julho, 2007  
Blogger £oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

08 julho, 2007  
Blogger £oµ¢o Ðe £Î§ßoa disse...

Adorei ler...

Deixo-te a melodia que me acompanhava enquanto te lia.

http://www.youtube.com/watch?v=W1l1VGhFFYs&eurl=http%3A%2F%2Fask%2Dim%2Eblogspot%2Ecom%2F

Uma semana boa para ti, que a sorte te acompanhe a ti e a mim.
Até outro instante...

08 julho, 2007  
Blogger Cabral-Mendes disse...

A chuva, o Amor, os nossos sentimentos mais profundos e melancólicos andam àquela ligados...porquê esta sensação recorrente de melancolia e de angústia que nos assalta?

11 julho, 2007  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________