CleopatraMoon

Um Mundo à parte onde me refugio e fico ......distante mas muito próxima.

A minha fotografia
Nome:
Localização: LISBOA, Portugal

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” Sou alguém que gosta de descobrir e gosta de se descobrir. Apontamento: Gosto que pensem que sou parva. Na verdade não o sou. Faço de conta, até ao dia em que permito que percebam o quanto sou inteligente.

online

terça-feira, março 11, 2008

Calar ou Não Calar / falar ou Não Falar

Alguém Pediu uma postagem Séria? Pois Aqui Vai Uma

E as intervenções dos juízes não têm também de surgir apenas no âmbito duma Associação Sindical (a que existe ou outra, porque também era tempo de acabar com esse tabu).

Não devem ficar-se por aí, isto apesar da enorme capacidade de intervenção no exterior que daí resulta (capital este que tem sido desaproveitado e mesmo por vezes malbaratado, sendo certo que mais uma vez volta a ser possível, dar a oportunidade a quem pode fazer diferente, para melhor).

E é para o exterior que os focos devem estar virados : não para dentro, para os juízes - porque isso acaba por enfraquecê-los - mas para fora, para os cidadãos, porque eles podem ser os nossos melhores aliados (desde logo por serem os principais beneficiários de actividade jurisdicional desenvolvida com condições e com meios adequados).

Os juízes não podem estar confinados numa redoma que não só não os protege como não os defende, têm é de aparecer (enquadrados ou não), mas com discursos consistentes, credíveis e respeitados (pondo de lado as pequenas vaidades pessoais dos que querem aparecer e dos que querem evitar que outros apareçam...)."
.
É um pouco longo mas vale a pena ler.
Este artigo é importante para um debate enriquecedor. - Para continuar a ler abrir: -http://poder-judicial-2006-mjd.blogspot.com/ , - CALAR OU NÃO CALAR / FALAR OU NÃO FALAR.

****
http://poder-judicial-2006-mjd.blogspot.com/

Etiquetas:

9 Comentários:

Blogger Narrador disse...

Cleopatra

Isto não é uma postagem a sério! Isto é o mundo dos adultos!!!! E bem sabemos o quanto ele não é sério!!! Sr. Pecador, junto-me a si! Queremos um texto daqueles mesmo a sério!!! Com alma, suor, sangue e coração!!!

Este texto é um "dormnoct"!!!Com todo o respeito pelos juízes, até porque uma das mulheres mais inteligentes que conheço exerce, essa honrada e distinguida posição. LOL
Queremos a magia da princesa do Nilo!

Pecadormeconfesso...Apoie-me!

PS - Além disso, nada percebo deste texto. LOL

12 março, 2008  
Blogger Francisco Castelo Branco disse...

Os srs Juizes têm é que se preocupar em decidir bem.
Isto d terem sindicatos é uma vergonha....

Se os outros orgãos do Estado nao têm pk haveriam estes de ter?

Os Juizes devem falar a uma só voz...

É o sr.Bastonário preocupado com a corrupçao e os Juizes em quererem se fazer ouvir lá fora...
nao admira q a justiça esteja como está....

Ha que acabar com estas brincadeiras e começar a se preocupar com o que é importante

12 março, 2008  
Blogger Francisco Castelo Branco disse...

(teste)

12 março, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Não é uma postagem a sério??
Então é uma postagem séria. Pronto.


Força Francisco! Bom teste!

12 março, 2008  
Blogger Francisco Castelo Branco disse...

era so um teste lol... fazer uma experiencia...

O teste é na 6xta...

12 março, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

Ups!

Boa sorte na mesma


E, Narrador, Sr. Engenheiro, este texto é realmente obtuso para a área de ciências...Que devo fare?

12 março, 2008  
Blogger Pecadormeconfesso disse...

Não sei se os Juizes devem falar.
Sei que devem sentir-se mais próximos e fazer sentir essa forma de estar.
Afinal o Juiz não deixa de ser homem ou mulher e pode muito bem abdicar de vez enquando da sua linguagem codificada e falar para aqueles a quem aplica a lei.
Não vejo mal nisso.
Mas há quem não goste. Há quem ache que os juizes são uma espécie proxima do Olimpo. E depios, queixam-se.
E depois há quem tenha medo disso.

13 março, 2008  
Blogger Cleopatra disse...

O problema ou a diferença tem de estar no que sefala e no como se fala e do quê.
Não basta falar por falar , criticar ou comentar decisões.
Mas não podemos ficar amordaçados ao medo de falar .
À lobotomia de não saber comentar nada, de não ter opinião.
É isso que me preocupa.

14 março, 2008  
Blogger Pecadormeconfesso disse...

Cleo, este tema está na berra.
Veja se escreve sobre o dever de reserva.

15 março, 2008  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

__________